Contrata-se Políticos

Artigo publicado no Jornal O Tempo em Rio Bonito, em julho de 2012


Mais um ano de eleições. Diante do atual cenário caótico que está a política em nosso país, fica uma pergunta muito pertinente: você, eleitor, cidadão e contribuinte, sabe o que é política e para que servem os políticos? A política serve para governar um povo e garantir que todas as pessoas, TODAS, terão acesso a saúde, educação, segurança e bem estar social. Para se atingir esse objetivo de ordem e progresso, nossos governantes usam mecanismos chamados de lei. Só através das leis é possível manter uma sociedade organizada a fim de permitir o bem comum, a ordem e o progresso.

E a Constituição Federal, que é a lei maior que rege todas as leis, assim dispõe em seu Artigo 3º: Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

É para isso que servem os políticos e a política. Esses são seus objetivos. Político não é profissão, é cargo de liderança para contribuir com a distribuição e aplicação do nosso dinheiro arrecadado compulsoriamente e garantir que os objetivos acima sejam alcançados. Então, os políticos assumem o poder no sistema democrático onde nós, donos do dinheiro público, elegemos aquelas pessoas em quem nós confiamos para administrar o nosso dinheiro. Em troca esperamos ter acesso a saúde, educação, saneamento, segurança e bem estar social. Portanto os políticos deveriam ser as pessoas mais honestas, competentes e confiáveis desse país!

Pela responsabilidade e nobreza do cargo, os políticos que escolhemos para administrar o nosso dinheiro devem ser os mais qualificados, competentes e honestos possível. Ser político é nobre porque eles têm a missão de garantir que o dinheiro disponível seja aplicado nos hospitais e postos de saúde, nas escolas públicas, na urbanização de ruas e bairros, no transporte, e na aplicação de políticas que gerem emprego e desenvolvimento social, em prol da coletividade.

Ao escolher seu candidato, saiba se ele reúne os atributos necessários para administrar o seu dinheiro. E se você é daqueles que não se interessam por política aí vai um recado de Arnaldo Toynbee: “O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam.”. Não adianta ficarmos reclamando dos políticos e desse câncer social chamado corrupção, se não sabemos nem dos nossos direitos e deveres como cidadãos, nem como funciona o sistema político e as leis. A política e os políticos são necessários. Existe um preconceito quando se fala de política, mas todos nós a praticamos todos os dias em casa, no trabalho, na família, com os amigos. Onde houver relações entre pessoas haverá política.

É ela quem harmoniza as necessidades coletivas e individuais, e a sua principal ferramenta é o uso do poder, através da liderança política. É nosso dever cuidar do nosso país, do nosso estado e da nossa cidade. Fazemos isso através dos políticos. Podemos eleger ou destituir um candidato através da força coletiva. Podemos fiscalizar o seu trabalho através da cobrança. Podemos levar até eles idéias que trarão enormes benefícios para os menos favorecidos e para nós mesmos.

Enfim, nossa participação pode fazer toda diferença. Sou otimista por natureza, e acredito que está surgindo uma nova geração de políticos em nosso país, capazes de devolver para a sociedade os nossos altos impostos pagos compulsoriamente em forma de serviços públicos de qualidade. Com o atual nível de arrecadação, acredito que seja possível termos o melhor sistema de saúde do mundo, o melhor sistema educacional público do mundo, o melhor índice de desenvolvimento do mundo. Basta que o nosso dinheiro seja usado com honestidade e competência. O meu maior sonho é ver a erradicação da pobreza, da fome e da ignorância, e só a política tem as forças necessárias para realizar esse sonho. Façamos a nossa parte.

Moysés Dario Alves

voltar